Bem-vindo(a) Visitante sair | minha ufmg
SIEX/UFMG
Ações de Extensão
Georreferenciamento
Contato e Suporte
 
       

Projeto - 403071 - Inclusão Digital e Divulgação Cientifica: cultura informacional via WebQuest

Registro: 403071
Aprovado pelo CENEX em: 15/03/2021
 
Status: Ativo
 
Título: Inclusão Digital e Divulgação Cientifica: cultura informacional via WebQuest
 
Data de início: 01/10/2017 Previsão de término:
27/02/2022
 
   
 
Data da última aprovação pelo Órgão Competente: 27/08/2019
 
Órgão Competente: Congregação
 
 
CARACTERIZAÇÃO
 
Ano em que se iniciou a ação: 2017
 
Unidade: Escola de Ciência da Informação
 
Departamento: Departamento de Organização e Tratamento da Informação
 
Programa vinculado: SEM VÍNCULO
Principal Área Temática de Extensão: Cultura
 
Área Temática de Extensão Afim: Educação
 
Linha de Extensão: Alfabetização, Leitura e Escrita
 
Grande Área do Conhecimento: Ciências Sociais Aplicadas
 
Palavras-chave: inclusão digital; educação computacional; cultura informacional; letramento digital
 
 
DESCRIÇÃO
 
Apresentação e justificativa:
O projeto anteriormente chamava-se: "Cultura informacional via Carro Biblioteca: inclusão digital por metodologia WebQuest", o qual foi premiado como Destaque no XXI Encontro de Extensão em 2018, na área Cultura. Mas diante de sua repercussão nas comunidades e dos relatos de vivência dos bolsistas (apresentado nos resultados do projeto) optou-se por mudar o nome para: "Inclusão Digital e Divulgação Cientifica: cultura informacional via WebQuest" e ampliar as interlocições de extensão, ora restritas ao Carro-Biblioteca. Assim acredita-se poder promover ações que integram a inclusão digital ao acesso a informações em espaços auditados de produção e disseminação de conteúdos, fomentando assim a cultura informacional.
O projeto justifica-se diante do inesgotável arsenal informacional da web. Neste cenário pode-se considerar essencial a orientação de metodologias que auxiliem os usuários a se apropriarem das informações disponíveis nesses espaços de maneira assertiva e formativa.
Edgar Morin (1996), pensador contemporâneo, explica que "é importante educar para a autonomia, para que cada um encontre o seu próprio ritmo de aprendizagem”. Ele também ressalta que “é importante educar para a cooperação, para aprender em grupo, para intercambiar ideias, participar de projetos, realizar pesquisas em conjuntos”. Processos de aprendizagem que levam em consideração a conjuntura social e educacional dos sujeitos e o fomento a formação cultural/informacional podem proporcionar cidadania e concepções de novas perspectivas educacionais.
Neste sentido, propõe-se o uso de inclusão digital como mecanismo de Divulgação Científica. Através do tele centros para fomento a cultura informacional.
Essa proposta justifica-se na afirmativa de que a produção e reprodução dos artefatos culturais se realiza pela troca de informações. Essa troca pode ser estabelecida em espaços físicos de busca informacional, como as bibliotecas. Mas também é fortemente influenciado por buscas objetivas em ambientes digitais como o proporcionado pela internet.
Neste sentido, toda prática social nestes espaços pode ser considerada essencialmente como prática informacional. Essa expressão refere-se aos mecanismos mediante dos quais os significados, símbolos e signos culturais são transmitidos, assimilados ou rejeitados pelas ações e representações dos sujeitos sociais em seus espaços instituídos e concretos de realização. Assim, pode-se considerar que a inclusão digital somada a iniciativas de divulgação científica são facetas aplicadas a articulação de fomento da cultura informacional.
Além disso, pode-se afirmar que a forma como os usuários reconhecem e apresentam a informação está inexoravelmente ligado aos seus valores culturais e sociais. A cultura que rege o uso de informação está associada ao conjunto dos artefatos construídos pelos sujeitos em sociedade (palavras, conceitos, técnicas, regras, linguagens) pelos quais dão sentido, produzem e reproduzem sua vida material e simbólica.
Diante disso, apresenta-se o presente projeto como suporte ao desenvolvimento de atividades de formação de cultura informacional, buscando integração e interlocução com Ensino, a pesquisa e a extensão.
 
Objetivos gerais:
. Estabelecer atividades de fomento à Cultura Informacional através da mediação digital. Integrando debates e ações que dialoguem com o ensino, a pesquisa e a extensão com as temáticas da inclusão digital e da divulgação científica.
 
Objetivos específicos:
. Apresentar o conceito de Cultura Informacional em Comunidades Escolares através de oficinas formativas para professores com as temáticas: WebQuest, Inclusão Digital e Divulgação Científica.
. Promover Inclusão Digital via letramento digital e informacional mediado por atividade de divulgação científica
. Estabelecer elos formativos com o ambiente web junto as crianças, jovens e adultos que participem do projeto
. Promover o interesse e a integração dos usuários com as fontes de informação propiciadas pela biblioteca e pela internet.
. Promover a Divulgação Científica em processos de letramento informacional e digital

 
Metodologia:
Desenvolvimento de ambientes de interação e/ou imersão que possam mediar o acesso a conteúdos de divulgação cientifica da UFMG e outras Instituições de ensino e pesquisa.
Temas orientados pela ciência e sua divulgação para o público geral.
Literatura, educação e ciência
Cultura e artes
Jogos digitais
Linguagem para Web: vlogeer

A construção dos ambientes de interação, assim como as orientações das atividades de interação seguirá requisitos de pesquisa e acesso a conteúdos em meio digital e impresso, como: :

1º Escolha do tema a ser desvendado através do acesso a informação. Apresentação de um texto chamativo que deve orientar o usuário a interagir de forma criativa utilizando as fontes e recursos do carro biblioteca somados ao acervo disponível na internet, principalmente com a temática da divulgação científica.
2º - Exposição das propostas de pesquisa de forma interessante e motivadora, relacionando os possíveis caminhos que se pode seguir na WEB e na biblioteca para sanar suas diferentes demandas informacionais. Neste momento deve-se ter em mente o percurso de pesquisa que o usuário deve fazer e as fontes primárias secundárias e terciárias que ele pode acessar.
3º - Montagem da arquitetura informacional para compreensão do processo. Descrições com textos e imagens necessárias para a integração do usuário com o ambiente de pesquisa. Essa proposta se consolida essencialmente pela montagem de um ambiente de interação/imersão dos usuários com os conteúdos a serem acessados.
Neste espaço apresentam-se fontes e recursos de informação (links e referências bibliográficas) ordenados por tema, de acordo com os objetivos pretendidos com as o tema abordado para pesquisa.
Salienta-se que a arquitetura da informação do ambiente proposto pela mediação digital deve conter orientações de pesquisa em linguagem adequada ao publico com o qual se propões interagir.
4º Instigar o sujeito na pesquisa e na descoberta de novos conhecimentos. Neste espaço deve-se propor a elaboração de um experimento, ou uma aplicação que reflita os conhecimentos adquiridos nas fontes pesquisadas.
Salienta-se que a elaboração dos ambientes de busca e uso de informação terá como fontes e recursos de informação o acervo do carro biblioteca e a internet. São esses espaços que fomentaram os processos formativos culturais das temáticas da da Divulgação Científica em consonância com a Inclusão Digital.

. Oficinas e Webinares para formação livre e professores e profissionais de espaços culturais, como: Bibliotecas, Arquivos e Museus
 
Forma de avaliação da ação de Extensão:
A avaliação será estabelecida pelos resultados dos ambientes de interação desenvolvidos de acordo com o perfil dos usuários e pela audiência interessada na participação das oficinas virtuais. Diante desses resultados serão elaborados relatórios, artigos científicos e material didático que problematizem os conceitos de cultura informacional, inclusão digital, letramento digital e divulgação científica
 
Site: http://lorenatavares.eci.ufmg.br/extensao/
 
Origem do público-alvo: Externo
 
Caracterização do público-alvo:
Comunidades escolares e de centros culturais com tele centro.
 
Captação por edital de fomento: Sim
 
Articulado com política pública: Não
 
 
ESTUDANTES MEMBROS DA EQUIPE
 
Plano de atividades:
A equipe de bolsistas selecionados para a atuação neste projeto (alunos de graduação e pós graduação) trabalharão com as temáticas que fomentem a divulgação científica e a inclusão digital em pró de uma cultura informacional:
• Elaboração e efetivação de oficinas online para professores dos ensinos médios e fundamental com as temáticas: cultura informacional – inclusão digital – Divulgação Científica e WebQuests.
• Disponibilização em ambiente digitais de WebQuests de Divulgação Científica
• Produção de Comunicações Científicas com as Temáticas do projeto.
• Integração ensino pesquisa e extensão com Webinares sobre Cultura Informacional.
 
Plano de acompanhamento e orientação:
O acompanhamento será através de orientações periódicas. Reuniões quinzenais
Diário de ações de extensão
Desenvolvimento de produtos em meio digital: webquests, webnares, oficinas etc.
 
Processo de avaliação:
A avaliação será efetivada por meio de relatório, relatos periódicos durante as orientações e desenvolvimentos de produtos educacionais que reflitam os conceitos que tangenciam o projeto.
 
 
INFORMAÇÕES ESPECÍFICAS
 
Infra-estrutura física:
Ambientes Digitais na Internet: computadores e acesso a Web.
Vínculo com Ensino: Sim
Vínculo com Pesquisa: Sim
Público estimado: 80
 
 
INFORMAÇÕES ADICIONAIS
 
Informações adicionais:
Os resultados e as ações do projeto serviram de exemplos práticos de extensão bibliotecária a serem apresentados em sala de aula. Salienta-se que o desenvolvimento de pesquisa aplicada em estudo de usuários e cultura informacional é compatível com a metodologia proposta.
Além disso, as propostas estabelecidas neste projeto podem apoiar professores e profissionais de espaços culturais a criarem atividades, produtos e serviços em meio digital, uma vez que a crise provocada pela Covid 19 estabeleceu a obrigatoriedade de uso da mediação digital para efetivação do seu trabalho diário.
 

   

Av. Antônio Carlos, 6627 - Campus Pampulha - Prédio da Reitoria, 6º andar - Belo Horizonte - MG
Fones: (31) 3409-4062 Fax: (31) 3409-4068 - E-mail: siex@proex.ufmg.br