Bem-vindo(a) Visitante sair | minha ufmg
SIEX/UFMG
Ações de Extensão
Georreferenciamento
Contato e Suporte
 
       

Projeto - 400153 - Inclusão Digital: o carro biblioteca da UFMG como telecentro

Registro: 400153
Aprovado pelo CENEX em: 04/10/2013
 
Status: Ativo
 
Título: Inclusão Digital: o carro biblioteca da UFMG como telecentro
 
Data de início: 01/03/2009 Previsão de término:
31/12/2014
 
   
 
Data da última aprovação pelo Órgão Competente: 03/10/2013
 
Órgão Competente: Congregação
 
 
CARACTERIZAÇÃO
 
Ano em que se iniciou a ação: 2009
 
Unidade: Escola de Ciência Informação
 
Departamento: Depto Teoria e Gestao da Informacao
 
Programa vinculado: Carro-Biblioteca: Frente de Leitura
Principal Área Temática de Extensão: Educação
 
Área Temática de Extensão Afim: Comunicação
 
Linha de Extensão: Tecnologia da Informação
 
Grande Área do Conhecimento: Ciências Sociais Aplicadas
 
Palavras-chave: Inclusão digital, inclusão social, cultura de informação, infoinclusão, recuperação da informação
 
 
DESCRIÇÃO
 
Apresentação e justificativa:
1-Apresentação: O Projeto Inclusão Digital: O Carro-Biblioteca da UFMG como telecentro vem em seqüência à pesquisa desenvolvida através do CNPq em 2006 e publicada em livro em 2007 : “Observatório da inclusão digital” coordenada pela mesma coordenadora deste projeto. Assim este projeto privilegia diferentes aspectos já levantados teoricamente em relação à questão informacional, mas de forma concreta visa promover o acesso e a democratização da informação, via uso das tecnologias de informação, ligadas ao carro biblioteca do serviço de extensão da escola de ciência da informação da UFMG. Com a generalização do uso de tecnologias e redes de informação e de comunicação, a informatização da sociedade mundial conduz a mudanças e exerce pressões alterando suas formas de atuar em sociedade, com forte repercussão na vida dos cidadãos, obrigados a novas capacitações e absorções da variedade de fluxos de informação que não conhecem mais fronteiras. O cenário reflete diretamente no processo de construção de programas visando a infoinclusão, mais comumente denominados de inclusão digital. Nosso projeto alia-se à outras ações de extensão, já executadas pelo programa do Carro-Biblioteca da UFMG(CB), como a formação do leitor e a comunicação entre os bairros da periferia de Belo Horizonte, via boletins .Tem por proposta promover o uso da informação por meio de ações educacionais baseadas em museologia para despertar o interesse e domínio de conteúdos. Visamos como resultado possibilitar às comunidades atendidas que se tornem mais aptas ao uso da tecnologia e integrar sociedade de redes virtuais e assim ampliarem a sua inserção social. Espera-se ainda ao final do projeto a emancipação das comunidades de Santa Terezinha, Lagoa e Goiania (Belo Horizonte) Bom Sucesso (Vespasiano) Morada do Rio (Santa Luzia). 2- Justificativa: Os bairros atendidos pelo CB/UFMG são comunidades ainda bastante desprovidas dos recursos informacionais que se estendem aos elementos de uma educação formal. A ausência de bibliotecas, centros de informação em funcionamento e de infra-estrutura tecnológica de computadores e de rede, impossibilita o apropriar-se desses benefícios para aplicá-los em seu cotidiano, qualificar-se e garantir em parte, sua cidadania. Ao lidarmos diariamente nas ações do carro-biblioteca com estudantes do ensino básico e médio de parcos recursos, com pessoas advindas do setor informal ou desempregadas, percebemos algumas características básicas, como falta de renda, insegurança em relação ao futuro e a sua proteção social, dependência de programas governamentais que contemplam subsídios. A falta de apropriação de alternativas coloca- nos frente a antigos problemas ainda acrescidos de novos, como o da exclusão digital. Nossa pesquisa anterior trouxe-nos grande embasamento teórico que precisamos aplicar e buscar resultados sociais através da atual e obrigatória necessidade de usufruir da comunicação à distância. Assim o direito à comunicação mediada por computadores, passa a bem comum pelo direito que todos temos em participar, receber e aproveitar os benefícios da sociedade informacional. Com a ajuda de 2 bolsistas será possível o desenvolvimento das oficinas para a implementar nosso projeto de inclusão digital.
 
Objetivos gerais:
3- Objetivo geral: Aprofundar e estender a questão da informação, da comunicação e do conhecimento através das práticas de inclusão no telecentro do carro-biblioteca da UFMG.
 
Objetivos específicos:
Motivar o acesso e uso da informação por meio da tecnologia; Conduzir o acesso às fontes de informação eletrônica, além das tradicionais oferecidas pelo Carro- Biblioteca; Possibilitar visitas a Museus Virtuais e navegação em sites de museus estimulando a curiosidade e interesse do público com aspectos culturais. Construir uma pesquisa com parâmetros para avaliar a inclusão digital dos usuários para garantir o desenvolvimento das ações futuras do carro biblioteca enquanto telecentro.
 
Metodologia:
5- Metodologia e diretrizes operacionais: Para a produção, utilização e distribuição de informações via terminais digitais utilizamos uma metodologia baseada no desenvolvimento de materiais didáticos criados sob demandas dos próprios participantes. Serão oferecidas seções com 2 níveis de complexidade, diferenciados. A primeira seção será de acesso ao computador e simultaneamente à internet. Para a segunda seção, os bolsistas deste projeto apresentam assuntos relacionados a sites de museus para os usuários utilizarem a internet baseados em aspectos culturais. Através desses agentes serão construídos manuais de informações e questionamentos comuns às comunidades para condução ao acesso de fontes de informação eletrônica específicas. Em seguida avaliação dos avanços alcançados, com recolhimento de informações das particularidades de acesso, e dos índices qualificados deste acesso para a construção de diagnóstico das ações desenvolvidas pelos usuários. Nesta seção serão aplicados questionários de forma mais ampla, para que contemplem os usuários e os não-usuários do carro-biblioteca/telecentro, para se conhecer suas expectativas e necessidades por informação no processo necessário de retroalimentação do projeto, respeitando perfis de necessidades e possibilidades de avanço. Faz parte fundamental de nossas diretrizes metodológicas o uso do Carro-Biblioteca/telecentro como um laboratório para os bolsistas e possíveis pós-graduandos para que possam desenvolver pesquisas sobre inclusão digital.
 
Forma de avaliação da ação de Extensão:
O projeto será acompanhado pelo coordenador e sub-coordenador e deverá ser avaliado pela equipe e nas semanas do conhecimento e de iniciação científica da UFMG. As reuniões de equipe (coordenador, sub-coordenador, bibliotecário do carro e bolsistas) terão por finalidade, além da orientação e redefinição de diretrizes, quando necessárias, a discussão do trabalho realizado nas comunidades, problemas e dificuldades, busca de soluções, etc. Termos ainda 4 grandes encontros trimestrais para a discussão do diagnóstico, da emancipação das comunidades e do artigo final.
 
Site: http://carrobib.eci.ufmg.br/
 
Origem do público-alvo: Externo
 
Caracterização do público-alvo:
Santa Terezinha, Bomsucesso, Gioânia, Lagoa e Morada do Rio Tipo de público atingido: estudantes do ensino, fundamental, desempregados, profissionais informais das comunidades atendidas.
 
Captação por edital de fomento: Sim
 
Articulado com política pública: Não
 
 
ESTUDANTES MEMBROS DA EQUIPE
 
Plano de atividades:
plano de Atividades dos alunos: Leitura de toda a pesquisa anterior a este projeto ” Observatório da inclusão digital”; Pesquisa bibliográfica de experiências nacionais e internacionais no atendimento por extensão à comunidades; Reuniões semanais para a direção das seções, construção de material e orientação de relatórios; Elaboração de relatórios direcionados para a elaboração do diagnóstico final e relacionamento de experiências (registro das vivências); preparação conjunta pelos bolsistas de um artigo onde será relatada a possível emancipação das comunidades.
 
Plano de acompanhamento e orientação:
O projeto será acompanhado pelo coordenador e sub-coordenador e deverá ser avaliado pela equipe e nas semanas do conhecimento e de iniciação científica da UFMG. As reuniões de equipe (coordenador, sub-coordenador, bibliotecário do carro e bolsistas) terão por finalidade, além da orientação e redefinição de diretrizes, quando necessárias, a discussão do trabalho realizado nas comunidades, problemas e dificuldades, busca de soluções, etc. Termos ainda 4 grandes encontros trimestrais para a discussão do inventário, da emancipação das comunidades e do artigo final.
 
Processo de avaliação:
O processo de orientação inclui o acompanhamento e avaliação dos bolsistas em duas instâncias. A primeira através de duas reuniões semanais para orientação e acompanhamento do trabalho desenvolvido e a ser desenvolvido. A orientação conterá indicação de artigos para fundamentação; acompanhamento do projeto; definição do universo de trabalho e diretrizes para o aluno elaborar o material a ser utilizado nas comunidades. Durante as reuniões os bolsistas deverão relatar as experiências em campo proporcionando um retorno direto do trabalho realizado nas comunidades. A segunda inclui a elaboração e acompanhamento dos relatórios em formato de artigo, incentivando a submissão e publicação de artigo
 
 
INFORMAÇÕES ESPECÍFICAS
 
Infra-estrutura física:
6 notebooks
Vínculo com Ensino: Sim
Vínculo com Pesquisa: Sim
Público estimado: 50
 
 
INFORMAÇÕES ADICIONAIS
 
Informações adicionais:
Considerando a tradição do projeto carro biblioteca gostaríamos a ampliar a atuação para alcançar um público maior. Para isso precisamos de mais bolsistas para cumprir a disponibilidade de todos os dias da semana em comunidades diferentes em 2 horários (manhã e tarde).
 

   

Av. Antônio Carlos, 6627 - Campus Pampulha - Prédio da Reitoria, 6º andar - Belo Horizonte - MG
Fones: (31) 3409-4070/3409-4062 Fax: (31) 3409-4068 - E-mail: gab@proex.ufmg.br