Bem-vindo(a) Visitante sair | minha ufmg
SIEX/UFMG
Ações de Extensão
Georreferenciamento
Contato e Suporte
 
       

Prestação de serviço - 302926 - Projeto de apoio aos Sistemas Agroecológicos – Unidades Produtivas da Agricultura Urbana Coletiva/Comunitária (U-AU-CL) de Belo Horizonte

Registro: 302926
Aprovado pelo CENEX em: 21/12/2020
 
Status: Ativo
 
Título: Projeto de apoio aos Sistemas Agroecológicos – Unidades Produtivas da Agricultura Urbana Coletiva/Comunitária (U-AU-CL) de Belo Horizonte
 
Data de início: 01/06/2020 Previsão de término:
31/12/2021
 
   
 
Data da última aprovação pelo Órgão Competente: 04/05/2020
 
Órgão Competente: Congregação
 
 
CARACTERIZAÇÃO
 
Ano em que se iniciou a ação: 2020
 
Unidade: Escola de Arquitetura
 
Departamento: Departamento de Tec Arquitetura e Urbanismo
 
Caracterização: Serviço Eventual
Subcaracterização: Assessoria
Programa vinculado: COMPASSO - EPIC: Parcerias educacionais para inovações em comunidades
Projeto: Aplicação de revestimentos em habitações autoconstruídas: o uso das argamassas pigmentadas produzidas com resíduos
Principal Área Temática de Extensão: Meio Ambiente
 
Área Temática de Extensão Afim: Educação
 
Linha de Extensão: Desenvolvimento Urbano
 
Grande Área do Conhecimento: Ciências Sociais Aplicadas
 
Palavras-chave: Sistemas Agroecológicos coletivos/comunitários
Unidades Produtivas da Agricultura Urbana Coletiva/Comunitária (U-AU-CL)
Mudanças Climáticas
Resiliências Urbana
Arquitetura em Terra
Participação p
 
 
DESCRIÇÃO
 
Apresentação e justificativa:
Essa ação faz parte do Programa de Extensão COMPASSO, uma parceria entre a UFMG e a municipalidade de Belo Horizonte, com vistas a ações para aumentar a resiliência urbana nas áreas mais vulneráveis às mudanças climáticas no município.
A proposta se justifica com base nos fundamentos do Programa, quais sejam:
i) a sustentabilidade como busca de resiliência do ambiente urbano desenvolvendo ações de adaptação aos efeitos das mudanças climáticas em territórios vulneráveis com base na integração dos ciclos naturais, culturais e socioeconômicos às atividades de desenho urbano;
ii) a participação, entendida como o desenvolvimento de habilidades e competências com os atores envolvidos no Programa Compasso (da PBH, da EAUFMG e das comunidades) para escutar, receber, compreender, dialogar, decidir e se responsabilizar pelo processo de ocupação de um território, visando a instauração de processos de gestão participativa deste território;
iii) autonomia da gestão municipal, entendendo que a prefeitura, enquanto gestora do ambiente urbano, apresenta ao Programa COMPASSO demandas de ações em territórios vulneráveis voltadas ao desenho urbano para a resiliência às mudanças climáticas, para que, possivelmente, os resultados alcançados pelo Programa sejam incluídos pelo governo local nas suas atividades e procedimentos; e
iv) formação de alunos da UFMG, por meio de construção, em parceria com a municipalidade e comunidade, de vivências e experiências didático-pedagógicas para desenvolvimento e/ou aplicação de conhecimentos e soluções voltadas para promoção de ações para resiliência urbana frente às mudanças climáticas em territórios vulneráveis.
Os moradores do Conjunto Paulo VI, com apoio da Sub Secretaria de Segurança Alimentar e Nutricional do município, implantaram uma agrofloresta em um terreno nos limites do bairro que já está em processo de produção, tendo os agricultores perceberam a necessidade de instalação de uma infraestrutura de apoio que consiste, grosso modo, em um depósito e instalações sanitárias.
O Programa COMPASSO, que já atua na comunidade, foi procurado para desenvolver o Projeto Arquitetônico desde ponto de apoio.
 
Objetivos gerais:
Desenvolver projeto arquitetônico para ponto de apoio, com banheiro, para Sistema Agroecológico, U-AU-CL, Agrofloresta Coqueiro Verde. Interessa que essa solução tenha características que permita ser replicada para outros Sistemas Agroecológicos da cidade.
 
Objetivos específicos:
1) Desenvolver projeto executivo visando a construção de ponto de apoio para agrofloresta;
2) Priorizar soluções técnicas de baixo impacto ambiental com a utilização de mão de obra local.
 
Metodologia:
A proposta de trabalho é composta das seguinte etapas:
1) Visitas e Escuta: alunos e professores da UFMG irão realizar momentos para conhecer terreno de implantação e levantar demandas dos agricultores e técnicos da PBH;
2) Elaboração do projeto preliminar;
3) Devolutiva 1 aos agricultores e técnicos PBH para comentários, sugestões e críticas;
4) Revisão do projeto preliminar e elaboração do projeto básico;
5) Devolutiva 2aos agricultores e técnicos PBH para comentários, sugestões e críticas;
6) Revisão do Projeto básico;
7) Devolutiva 3 para aprovação do projeto básico;
8) Elaboração do projeto executivo com vistas a construção;
9) Devolutiva 4 com apresentação do projeto e oficina de treinamento com vistas a construção.
10) Entrega final do projeto executivo.
 
Forma de avaliação da ação de Extensão:
A ação será avaliada por meio de formulário preenchido pelos parceiros em cada encontro.
 
Site: -
 
Origem do público-alvo: Externo
 
Caracterização do público-alvo:
Agricultoras e agricultores da Agrofloresta Coqueiro Verde, Técnicos da Subsecretaria de Segurança Alimentar e Nutricional (SUSAN) e Técnicos da Secretaria Municipal de Meio Ambiente (SMMA) de BH.
 
Captação por edital de fomento: Não
 
Articulado com política pública: Sim
 
 
ESTUDANTES MEMBROS DA EQUIPE
 
Plano de atividades:
São previstos 5 estudantes atuando nesta ação.
Os estudantes deverão participar das seguintes atividades:
1) Reunião inicial com agricultores e técnicos PBH;
2) Elaboração do estudo preliminar;
3) Apresentação da proposta aos parceiros. Anotar sugestões, alterações e comentários;
4) Revisão do estudo preliminar e elaboração do projeto básico;
3) Apresentação da proposta aos parceiros. Anotar sugestões, alterações e comentários;
6) Revisão do Projeto básico;
3) Apresentação da proposta aos parceiros;
8) Elaboração do projeto executivo com vistas a construção;
9) Apresentação do projeto e participação na oficina de treinamento com vistas a construção;
10) Elaboração do caderno técnico do projeto executivo com vistas a construção;
11) Reunião para entrega final do projeto executivo.
 
Plano de acompanhamento e orientação:
Todas as atividades dos estudantes terão datas de entregas definidas. Após revisão dos coordenadores serão realizadas reuniões de acompanhamento para feedback dos trabalhos.
A frequência dos encontros irá variar em função da etapa de realização da atividade.
 
Processo de avaliação:
O processo de avaliação será feito com base nas entregas das atividades definidas em cronograma interno de trabalho. Cada atividade será avaliada pelo professor responsável e este dará feedback diretamente aos estudantes envolvidos na atividade.
 
 
INFORMAÇÕES ESPECÍFICAS
Infra-estrutura física:
Os estudantes irão desenvolver as atividades na sala de bolsistas do TAU/EAUFMG.
Vínculo com Ensino: Sim
Vínculo com Pesquisa: Sim
Execuções
-
 
Público estimado: 50
 
 
INFORMAÇÕES ADICIONAIS
 
Informações adicionais:
 

   

Av. Antônio Carlos, 6627 - Campus Pampulha - Prédio da Reitoria, 6º andar - Belo Horizonte - MG
Fones: (31) 3409-4062 Fax: (31) 3409-4068 - E-mail: siex@proex.ufmg.br