Bem-vindo(a) Visitante sair | minha ufmg
SIEX/UFMG
Ações de Extensão
Georreferenciamento
Contato e Suporte
 
       

Evento - 201976 - 2º Seminário Internacional “Urbanismo Biopolítico: Urbanismo Neoliberal e Resistências Biopotentes”

Registro: 201976
Aprovado pelo CENEX em: 10/04/2018
 
Status: Ativo
 
Título: 2º Seminário Internacional “Urbanismo Biopolítico: Urbanismo Neoliberal e Resistências Biopotentes”
 
Data de início: 22/11/2017 Previsão de término:
30/12/2018
 
   
 
Data da última aprovação pelo Órgão Competente: 01/04/2015
 
Órgão Competente: Congregação
 
 
CARACTERIZAÇÃO
 
Ano em que se iniciou a ação: 2015
 
Unidade: Escola de Arquitetura
 
Departamento: Departamento de Análise Crítica e Histórica da Arquitetura e do Urbanismo
 
Caracterização: Seminários e Eventos Análogos
Programa vinculado: IND.LAB
Projeto: SEM VÍNCULO
Principal Área Temática de Extensão: Direitos Humanos e Justiça
 
Área Temática de Extensão Afim: Tecnologia e Produção
 
Linha de Extensão: Desenvolvimento Urbano
 
Grande Área do Conhecimento: Ciências Sociais Aplicadas
 
Palavras-chave: urbanismo neoliberal; produção do comum; operação urbana; cartografias emergentes; tecnologia social; arquitetura e urbanismo
 
 
DESCRIÇÃO
 
Apresentação e justificativa:
O Grupo de Pesquisa Indisciplinar da Escola de Arquitetura da UFMG é formado por professores (as), pesquisadores (as), alunos (as) de graduação e pós-graduação oriundos (as) de diversos campos do conhecimento e tem suas ações focadas na produção contemporânea do espaço urbano e sua prática orientada pela constituição do comum.
O Indisciplinar, dentre outras ações, investiga e monitora políticas públicas e projetos urbanos concebidos e executados via parcerias público-privadas na cidade de Belo Horizonte, tomando por base uma metodologia de copesquisa, com observação, análise e intervenção crítica no contexto atual de mudanças significativas na paisagem e tecido urbanos, considerados como preparatórios para investimentos do capital imobiliário. As ações envolvem também participação e incidência em diversas redes nacionais e internacionais de pesquisa em torno da problemática urbana contemporânea.
A equipe do Indisciplinar, ademais, integra e dá suporte aos movimentos sociais, grupos e comunidades impactadas por projetos urbanos, não raro elaborados sem a garantia de participação social. As pesquisas realizadas servem, por exemplo, para embasar as ações do Grupo perante os órgãos públicos de controle, com a produção de documentos, mapas e materiais de monitoramento das transformações urbanísticas no contexto das políticas urbanas neoliberais. Nesse ponto, cabe ilustrar com a atuação fundamental do Indisciplinar ante a operação urbana consorciada (OUC) “Nova BH”, a qual foi revista pela administração pública municipal graças à copesquisa iniciada antes mesmo do projeto vir a público, o que culminou em Ação Civil Pública proposta pelo Ministério Público Estadual, além da mobilização social contra a efetivação do referido projeto que não observou os princípios que devem orientar a política urbana, especialmente a gestão democrática das cidades.

HISTÓRICO DO EVENTO
É nesse sentido que o Grupo de Pesquisa Indisciplinar da Escola de Arquitetura da UFMG Indisciplinar realizará o Primeiro Seminário Internacional “Urbanismo Neoliberal e a produção do comum urbano”, buscando aprofundar e disseminar uma outra compreensão possível de cidade, que tenha como fundamento uma recompreensão do espaço público como espaço comum e a necessária determinação democrática dos processos de transformação da ordem urbana, em oposição às políticas privatizantes próprias do urbanismo neoliberal.

 
Objetivos gerais:
Objetivo geral: tratar de experiências similares e analisar o modelo de cidade atual cada vez mais estruturada através do mecanismo de parceiras público-privadas (PPP’s), em um contexto de políticas urbanas neoliberais frequentemente voltadas para atender os interesses do mercado imobiliário em prejuízo do bem comum.
 
Objetivos específicos:
1. Promover o encontro entre teóricos e pesquisadores do tema do urbanismo neoliberal e da produção comum para construção, reavaliação e propostas de agendas atuais de pesquisa.
2. Trocar experiências sobre instrumentos concretos de PPP’s, analisando seus mecanismos semelhantes e suas consequências para as cidades.
3. Trabalhar experiências positivas de resistência político-jurídica às PPP’s, através da percepção de diferentes profissionais do campos de atuação jurídica.
4. Associar o debate entre os instrumentos de captura pelo mercado da construção do espaço urbano, as PPP’s, com as discussões atuais de democracia e cidade.
5. Promover os intercâmbios entre pesquisadores, ativistas e técnicos para aprofundamento do debate sobre as estratégias e instrumentos do urbanismo neoliberal e as formas de resistência a partir da construção do comum.
 
Metodologia:
Organização coletiva contando com reuniões presenciais, produção colaborativa nas redes.
 
Forma de avaliação da ação de Extensão:
Questionário online.
 
Site: http://seminariourbanismobiopolitico.indisciplinar.com/
 
Origem do público-alvo: Interno e Externo
 
Caracterização do público-alvo:
O seminário tem como público alvo estudantes e profissionais de áreas afins, acadêmicos, agentes públicos e ativistas e toda e qualquer pessoa interessada em debater e construir cidades justas e democráticas.
 
Captação por edital de fomento: Não
 
Articulado com política pública: Não
 
 
ESTUDANTES MEMBROS DA EQUIPE
 
Plano de atividades:
Organização coletiva contando com reuniões presenciais, produção colaborativa nas redes.
 
Plano de acompanhamento e orientação:
Organização coletiva contando com reuniões presenciais, produção colaborativa nas redes.
 
Processo de avaliação:
Questionário online.
 
 
INFORMAÇÕES ESPECÍFICAS
Infra-estrutura física:
Auditório da Escola de Direito da UFMG.
Realizações
 
Local de inscrição:
Escola de Arquitetura da UFMG
Gratuito para o público: Sim
Público estimado/vagas: 300
 
 
INFORMAÇÕES ADICIONAIS
 
Informações adicionais:
ESTRUTURA DO SEMINÁRIO
O Seminário adotará a estrutura de mesas-redondas e mediação, contanto com palestras magnas de encerramento e abertura. As palestras magnas cumprirão o objetivo de traçar uma linha de continuidade teórica para o evento, conformando os pressupostos, os pontos de partida e os desafios relativos ao tema. A escolha por mesas-redondas e mediação tem o objetivo de possibilitar maior integração entre os participantes, a platéia, e os palestrantes. O formato implica falas de provocação para o debate, auxiliado pelas intervenções que serão feitas pelo mediador responsável.
A programação do seminário inclui palestra de abertura proferida pelo renomado pensador David Harvey, e uma palestra de encerramento proferida pelo, também renomado, Miguel Robles Duran. Por ter um público alvo bem abrangente, sua estrutura visa à ampliação do debate ao máximo e a interação entre os participantes, por isso o restante da programação é composto por quatro mesas divididas em aspectos t
 

   

Av. Antônio Carlos, 6627 - Campus Pampulha - Prédio da Reitoria, 6º andar - Belo Horizonte - MG
Fones: (31) 3409-4070/3409-4062 Fax: (31) 3409-4068 - E-mail: gab@proex.ufmg.br